sábado, 17 de outubro de 2009

A cidade que não precisa de Dia Mundial sem Carro

Quando planejei fazer a rota Berlin-Copenhagen nem me dei conta de que chegaria na capital Dinamarquesa exatamente no Dia Mundial sem Carro. Quando percebi, fiquei mais empolgada ainda. Fiquei imaginando quanta coisa bacana não deveria rolar por lá nesse dia. Critical mass, ruas interditadas para os carros... enfim... devia ser incrível.

Um pouco antes de embarcar para a Alemanha, comecei a pesquisar se existia algum site da massa crítica dinamarquesa. Nada! Achei alguns sites e blogs de grupos que pedalam por lá. Mandei e-mails e a resposta que recebi foi: "Copenhagen tem 500 mil ciclistas que pedalam diariamente pela cidade. Isso é uma tremenda massa crítica diária, não?! Nós não precisamos de Dia Mundial sem Carro!".

A resposta foi um tremendo balde de água fria ao mesmo tempo que pensei "poxa, essa cidade deve ser realmente genial para os ciclistas". Uma cidade onde 30% da população utiliza a bicicleta como meio de transporte, realmente, não deve precisar se mobilizar para o Dia Mundial sem Carro. Não deve precisar de massa crítica. Não deve ter que se preocupar com nada.

Ao longo da viagem pela Dinamarca, antes de chegarmos em Copenhagen, ouvimos muita gente dizer que lá era a cidade dos ciclistas, que as bicicletas ganharam tanto espaço, tantos recursos, que logo logo iriam criar uma massa crítica dos veículos motorizados, reinvidicando mais espaço para eles! Ficávamos imaginando o paraíso que devia ser aquele lugar!

E foi no dia 22 de setembro, por volta das 14h, que chegamos em Copenhagen. Sim, haviam muitas, muitas bicicletas. Ciclistas que pedalam rápidos e agressivos. Pedem para você sair da frente, se aglomeram nos semáforos exclusivos de bicicletas, causam congestionamentos nas ciclofaixas... uma verdadeira loucura. Ficamos assustados. Assustados porque a impressão que se tem é de que as bicicletas não foram a solução para o caos da cidade grande em Copenhagen. Elas fazem parte do caos. Muitos ciclistas até lembram os motoristas estressados de São Paulo.

Por falar em motoristas... também haviam muitos deles por lá. Muitas bicicletas e muitos carros. A população diz que há mais bicicletas do que carros na cidade. Mas ninguém nega que, ainda assim, há bastante veículos.

No final das contas, a conclusão que se chega é que Copenhagen é linda e um lugar incrível para se conhecer de bicicleta - mas esteja preparado para ouvir ciclistas estressados pedindo passagem. E ainda que o trânsito de bicicletas seja um tanto quanto caótico, ainda é infinitas vezes melhor do que o caos do trânsito de motorizados. Pedalar é maravilhoso em qualquer lugar e os moradores de Copenhagen se orgulham do "caos ciclístico" da cidade. Mas, uma coisa é certa: Copenhagen precisa, sim, de massa crítica e de um Dia Mundial sem Carro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário